sexta-feira, 28 de agosto de 2009

PT e Educação em Candói (2005-2008)

Escrever sobre a Educação em Candói no período que compreende 2005 a 2008 é uma tarefa muito complexa, rica e completa. Temos a pretensão de apenas acenar para o assunto. Podemos afirmar que aquele período se constituiu uma empreitada difícil, exigiu inteligência, determinação, democracia, transparência, participação das Educadoras/es e da Comunidade candoiana. Foi um período em que pela primeira vez as Educadoras e Educadores tiveram autonomia, foram ouvidas, foram respeitadas e se organizaram com o apoio e assessoria da APP-Sindicato (dos Trabalhadores em Educação do Estado do Paraná). Nesta fase é que foi construído o Plano de Cargos, Carreiras e Salários das Educadoras/es de Candói (e que foi destruído no mandato que iniciou em 2009).
O Partido dos Trabalhadores entrou nesta História não por favor de ninguém, mas porque era coligado com a Chapa do PMDB (encabeçada pelo Maurício M. Araújo). E participar daquele governo municipal não foi nenhuma decisão de algum “cacique”, porque o PT não tem “manda chuva” (e se tiver não se cria!). Houve entendimento de que a Educação em Candói poderia ser recuperada da comercialização que havia sido feita nos anos anteriores... Foi uma decisão a partir de uma discussão do coletivo partidário. Não que não houvesse alguém querendo "negociar" cargos a seu bel prazer (mas este foi superado!). Não é o caso de determinados políticos que “estão por aí”, chegam, visitam os “chefes” locais, tomam decisão de “gabinete” e vão embora... E o Povo onde fica nestes encontros? O Povo na visão deles é bom apenas para votar e dar-lhes o poder!
Pois bem, retornando ao eixo do que está sendo escrito, o PT (ao final de 2004) discutindo com a base optou (dentre outras possibilidades que havia) pela Secretaria Municipal de Educação, porque era a área onde tínhamos os melhores quadros com formação, com capacitação e experiência. Experiência que depois, durante quatro anos, cresceu com novos aprendizados, novas vivências, mais formação e novos conhecimentos. Entretanto, penso que quem deveria escrever para nós, com mais propriedade, seria o Educador, Matemático, o Professor Vítor de Moraes (que hoje está em Curitiba, no Setor de Educação do Campo da Secretaria estadual de Educação do Paraná). Ele poderia contar como foi assediado por empresas que vendem “educação”, inclusive oferecendo propina para ele aceitar vender a Educação de Candói. Mas não o fez por uma questão de Ética pessoal e pelo respeito às Educadoras/es e pelo Povo de Candói! Aguardamos manifestação dele neste sentido.
O que muito nos admira (porém não nos surpreende nem um pouco!) é que determinadas “autoridades” não comentam sobre o ex-prefeito Maurício e chamam o nosso partido de "o PT do diabo”. Dizem que este partido teria acabado com a Educação... Deve ter acabado com a educação mercantil deles! E nós (PT), uma coisa temos a honra de afirmar: O PT na Secretaria Municipal de Educação não negociou nem vendeu a Educação para empresa mercantil da capital (por nenhum “capital”). E com isso não negociamos nem alienamos nossas Educadoras/es e nem tiramos sua autonomia!
Perguntamo-nos por que esta marcação cerrada contra o PT, o Partido dos Trabalhadores? É porque a Estrela do PT brilha, transmite luz e isto ofusca as suas intenções e ações (!?!).
video

Um comentário:

Anônimo disse...

Esse período (2005/2008) contou com uma excelente equipe na Secretaria de Educação .... fato concreto foi o IDEB atingido (superando a meta).!!