quinta-feira, 5 de agosto de 2010

MULHER IRANIANA É CONDENADA À MORTE POR APEDREJAMENTO

Uma mulher do Irã (do mesmo modo que tantas outras...), a Sakineh Mohammadi Ashtiani, sob processo que se arrasta a anos, está finalmente condenada à morte por apedrejamento. E nós, em que pese o fato de respeitarmos a cultura e soberania de outros povos, entendemos que o que está em questão, neste caso, não é a soberania de um estado, não são as leis de um país, a cultura do povo, a sua religião, o fato de alguém ser mulher, a acusação de adultério... Dentre tantas outras questões!
Nós entendemos que o que está em questão no caso de Sakineh são os direitos humanos, os princípios, os direitos e valores relativos à vida! Princípios... que são uma conquista universal da humanidade. Ou seja, o direito à vida humana (assim como o respeito a toda forma de vida) é sagrado e vale para a América, para o Ártico, para a Antartica, para a África, para a Ásia e a Europa.
Já passa da hora, no processo evolutivo da humanidade, a urgência da superação destas práticas culturais de violência, que têm como base o desrepeito à vida, por um lado, e práticas discriminatória, onde os homens, por ex., podem fazer tudo e as mulheres têm que ser como escravas submissas, como se não fizessem parte da humanidade, e em tudo e por tudo são penalizadas.
Basta! Chega de barbárie contra a humanidade, assim como basta de guerras que exterminam, mutilam e excluem milhões de mulheres, crianças e homens!

3 comentários:

Fernando Lucchesi disse...

Concordo plenamente, creio eu que nós devemos respeitar todas as formas de cultura desde que as mesmas respeitem o direito do próximo e que ácima de tudo respeitem o direito fundamental da vida e outros direitos universais sem a prática discriminatória que ainda se mostram tão presentes em nossas ditas "culturas civilizadas".
Parabéns pelo Blog.

Grande Abraço.

lucy da silva disse...

Pois é... infelizmente a discriminação ainda é a tônica de nossa sociedade, em pleno século XXI... sem querer erguer bandeira feminista, aos homens ainda são dados todos os direitos e às mulheres, embora estejam ombreamdo com eles em praticamente tudo, sequer têm o direito de expressar com clareza seus pensamentos, com pena de serem "apedrejadas" verbalmente...
infelizmente existem culturas bem piores que a nossa... q o direito de todos possa ser respeitado...

SERGIO BUCCO disse...

Gostei muito da interferência de Fernando e Lucy!
Suas escritas só fizeram reforçar e trazer mais luz e entendimento à nossa manifestação!
Muito agradecido!
Um caloroso abjç a vocês!!!